Acate recebe sistema fotovoltaico

Empreendimento inicia implantação de sistema fotovoltaico para geração de energia solar, limpa e renovável

Acate recebe sistema fotovoltaico

Empreendimento inicia implantação de sistema fotovoltaico para geração de energia solar, limpa e renovável 


Em sintonia com o DNA de sustentabilidade do Grupo Pedra Branca, o Passeio Primavera passa a contar com geração de energia solar fotovoltaica a partir deste semestre. O sistema instalado no empreendimento, além de representar o aproveitamento de uma energia limpa e renovável abundante, proporcionará significativa redução nos gastos com energia elétrica.

Foram instalados três sistemas fotovoltaicos sobre o telhado do Centro de Inovação da ACATE, sendo 572 módulos de 335kw e quatro inversores de 36kw. Nesta primeira etapa de implantação, o sistema beneficiará três operações do empreendimento, o Restaurante Quatro Estações, o Restaurante Nipô Sushi e o Condomínio Primavera. “As instalações gerarão mais de 200.000 kwh de energia por ano, que custam, atualmente, R$ 156 mil”, explica o engenheiro Ramiro Nilson, Gestor de Infraestrutura e Serviços do Grupo Pedra Branca, revelando a economia no gasto de energia elétrica que será proporcionada pelo sistema. Todo o equipamento foi adquirido da empresa WEG e instalado pela empresa Elektsolar, representando um investimento de R$ 640 mil.

A energia solar é uma energia limpa, que está se tornando mais acessível a cada dia. A capacidade total instalada no mundo aumentou 750% em dez anos, passando de 0,4GW, em 2004, para 3,4GW, em 2013, de acordo com o INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. O crescimento é associado aos incentivos de vários países para essa forma de energia - em decorrência de compromissos assumidos de mitigação de emissões de gases de efeito estufa -, e à queda nos preços dos módulos fotovoltaicos. “Suas vantagens são a diminuição da demanda por energia térmica proveniente de termoelétricas, a não emissão de CO2 e a geração no local do consumo, sem uso de água e sem gerar ruídos”, ressalta Ramiro. 

No Brasil, a energia solar representa menos de 0,1% da matriz energética, de acordo com o Atlas Brasileiro de Energia Solar (2016), mas deverá apresentar um vertiginoso salto nas próximas décadas. A expectativa é que alcance 30% da matriz energética em 2040. Isto porque a média anual de irradiação solar global no país oferece uma boa uniformidade, com níveis de irradiância muito maiores que os de países com tradição do uso da energia solar fotovoltaica, como a Alemanha.  “O Brasil, por se situar em uma latitude baixa, em sua maior parte dos 0 aos 30 graus de latitude Sul é especialmente beneficiado por alta irradiação solar”, reforça o Gestor de Infraestrutura e Serviços do Grupo Pedra Branca. 


Comentários
Receba novidades do Passeio Primavera: